Saiba como funciona a Certificação Digital e como certificar seus laudos


título

No ano passado a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária realizou uma alteração na Resolução RDC 30 e todos os laboratórios do Brasil deverão se adequar à norma. A resolução entrou em vigor nesse ano (2016) e determina o uso obrigatório de Certificação Digital nas assinaturas dos laudos emitidos pelos laboratórios.

img1 (1)DM_Email_Certificação-Digital_04_animacaoimg2

 

 

  Como funciona a

  Certificação Digital?

Na prática, o certificado digital ICP-Brasil funciona como uma identidade virtual que permite a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meios eletrônicos, como a web. Esse documento eletrônico é gerado e assinado por uma terceira parte confiável, ou seja, uma Autoridade Certificadora – AC que, seguindo regras estabelecidas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil, associa uma entidade (pessoa, processo, servidor) a um par de chaves criptográficas. Os certificados contém os dados de seu titular conforme detalhado na Política de Segurança de cada Autoridade Certificadora.
   img3
img4

 Certificando um laudo

Antes de tudo, você precisará de um software preparado, tal como o sistema Pleres da Digitalmed.
Com o acesso do seu certificado (Tokens, cartões e Pen-drives ou arquivo virtual), o sistema Pleres irá anexa-lo ao laudo do procedimento. Individualmente, cada procedimento receberá uma chave única chamada “Hash”. Assim, todos os seus documentos serão devidamente certificados, e por segurança, cada médico que assinar ou editar o procedimento gerará uma nova Hash. Além disso, a versão original e certificada do documento continuará armazenada de forma plena e segura no sistema Pleres que é 100% online, podendo inclusive ser utilizada para auditorias.
img5


Comentários