Mamografia após implantes de Silicone


Mulheres que possuem próteses de silicone podem fazer a mamografia normalmente?
Os implantes nos seios atrapalham no exame da mamografia?
O mamógrafo pode romper a prótese do silicone?

mamografia-apos-silicone

Estas são algumas das dúvidas mais comuns entre as mulheres que já fizeram ou pretendem fazer implantes de silicone. Na prática, as próteses não atrapalham o procedimento, mas para tanto, o técnico que realizará o exame precisa ser informado, para que possa ajustar o aparelho e manusear a paciente adequadamente.

A mamografia é um exame importantíssimo para a saúde da mulher. E requer cuidados especiais na hora de analisar e interpretar as imagens para garantir um diagnóstico assertivo. Conheça A importância dos protocolos de visualização para mamografia.

Como é feito o procedimento nestes casos?

Em casos como este, será necessário que o técnico posicione o equipamento um pouco mais para trás que o normal, de modo que pegue somente a área do tecido mamário. Além disso, o mamógrafo – que possui um formato parecido com uma prensa – será regulado para exercer menor pressão sobre o seio.

É confiável? O exame dói?

Desta forma, com o procedimento sendo realizado por um profissional qualificado, em uma clínica de sua confiança e com os aparelhos ajustados de maneira adequada, não existe risco nenhum de uma prótese sofrer dano ou mesmo romper, principalmente as mais atuais, que possuem várias camadas de revestimento e material de qualidade superior.

Mas vale ressaltar que durante o procedimento, assim como nas mulheres sem prótese de silicone, se a paciente sentir dores, ela deve pedir para interromper o procedimento imediatamente e avisar o técnico sobre o ocorrido, pois pode haver algum problema na mama, sendo necessário procurar o médico.

Os resultados são tão precisos quanto em uma mulher sem prótese?

Assim como vários outros tipos de exames, a mamografia em si não é 100% conclusiva, possuindo uma margem de variação do resultado, com isso, ocorrem as possibilidades de haver resultados falso-positivo (quando o exame acusa a existência de um câncer sem a paciente realmente possuir um) ou também o falso-negativo (quando o exame não detecta indícios cancerígenos, mas na verdade há).

Em mulheres com implantes de silicone, especialistas afirmam que essa variação do resultado pode diminuir em até 30% o diagnóstico, o que de fato dificulta um pouco a precisão do resultado e as conclusões do médico.

Como alternativa, pacientes com prótese podem optar por uma ressonância magnética ou uma ultrassonografia mamária. Existe também a mamografia digital, mas que também precisa de exames complementares para garantir o máximo de precisão.

Veja também:

Os 10 principais fatos e mitos sobre o Câncer de mama
Dia da Mamografia, 05 de Fevereiro
As maiores dúvidas sobre a Mamografia



Comentários