8 mitos populares sobre a saúde humana


Quando se confia em uma fonte, muito provavelmente vai confiar na informação. Isso é que faz os mitos médicos a seguir se tornarem tão disseminados e serem tão difíceis de desacreditar.

Primeiro você escuta da sua mãe, do pai e também alguém de sua confiança. Por isso, viemos desvendar mais alguns desses mistérios populares.


Mito 8: Tomar banho ou entrar na piscina logo após comer causa má-digestão

Para uma criança, nada estraga mais sua diversão de um tranquilo dia de verão do que um pai preocupado que o proíba de nadar logo após aquele grande churrasco, com medo de que a criança tenha cólicas e possa se afogar na piscina.

Há uma chance muito pequena de haver cólicas abdominais, mas para a grande maioria das pessoas, isso não é perigoso. O que o corpo faz é desviar o fluxo de sangue dos músculos para o sistema gastrointestinal, de modo que estimule a digestão, mas não em quantidades que diminuam a função muscular.

O recomendado é ouvir o seu próprio corpo e nadar somente quando você estiver confortável, já que muito provavelmente você não vai correr uma maratona logo após o jantar, ou começar uma disputa de natação logo após “encher a barriga”.

O segredo é relaxar e procurar não se esforçar demais.

Mas atenção: O único cuidado em situações como éssa é a água gelada. Com o frio, o corpo é obrigado a produzir calor, o que faz com que o corpo contraia os músculos, o que causa um aumento da demanda de sangue para os músculos, o que por sua vez não ajudará no processo digestivo.


Mito 7: Engolir chiclete gruda no estômago e demora 7 anos para digerir

Alguns mitos são difíceis de engolir, mas este as pessoas estão de fato mastigando por anos.

Este mito provavelmente surgiu quando a goma de mascar tornou-se popular no final do século XIX e, possivelmente, se originou graças a uma única palavra: indigesto.

A goma é composta de aromatizantes, adoçantes, emolientes e base de goma. O organismo é capaz de queimar os três primeiros ingredientes, mas a base de goma é indigesta. Isso significa apenas que seu corpo não pode dissolvê-lo e extrair nutrientes. Por fim, a base de goma faz seu caminho através de seu sistema digestivo de uma forma muito parecida com a fibra: Em dois ou três dias ele sai da mesma forma que entrou.


Mito 6: Muito açúcar deixa as crianças hiperativas

Muitos pais limitam alimentos açucarados, pensando que causam hiperatividade. É correto restringir o abuso dessas guloseimas, mas o raciocínio está errado.

Estes alimentos de alto teor calórico oferecem pouca nutrição e podem levar à obesidade e outros problemas, mas não há evidência científica diz que o açúcar causa hiperatividade.

O açúcar pode dar um impulso de energia de curto prazo, mas isso não é o mesmo que a hiperatividade. O fato de que crianças em uma festa de aniversário estarem correndo feito doidas e agindo como pequenos furacões provavelmente tem mais a ver com a emoção de estar perto de outras crianças do que necessariamente com o bolo e os doces.


Mito 5: Estalar os dedos causa artrite

As juntas dos dedos das mãos, tal como qualquer junta do corpo, possuem um líquido lubrificante, chamado líquido sinovial. Quando você estala os dedos, você está separando dois ossos na articulação, o que significa que o líquido sinovial tem que preencher mais espaço.

Isto diminui a pressão do fluido, e gases dissolvidos que estão presentes, tais como azoto, flutuam para fora da área em minúsculas “bolhas”. O estouro dessas bolhas é o som familiar que ouvimos quando alguém estala seus dedos, o que também pode significar que as juntas não estão bem lubrificadas.

Esta bolha de ruptura não é a mesma que a artrite, que é quando o sistema imunitário ataca as articulações do corpo. No entanto, estalar as juntas dos os dedos constantemente pode prejudicar as articulações e enfraquecer os dedos.

“E estalar os dedos engrossa as juntas?”

Isso sim não é um mito, é pura verdade. Movimentos repetitivos nas articulações podem deixa-las mais rígidas e consequentemente mais grossas. Porém, apesar da possibilidade do engrossamento, estalar os dedos não deve causar problemas de saúde ou dores, o que caso aconteça, deve-se procurar um médico.

E pra finalizar, deixaremos agora uma pergunta: Quando você vê alguém estalando os dedos, também fica com vontade de estalar os seus? E quando alguém boceja? Deixe sua resposta nos comentários. ;)

PS: Uma pequena observação sobre uma dúvida comum de português: Estalar ou Estralar (com R)?

Gramaticalmente, ambas estão corretas, são sinônimos e referem-se à mesma ação de “produzir estalos”, no qual a palavra “Estalo” é usualmente mais comum.


Mito 4: Café, Refrigerante ou água tira a embriaguez

Se você já bebeu demais, nenhuma quantidade de café, refrigerante, água ou qualquer outra coisa vai deixar você sóbrio novamente. A única coisa que irá fazer o truque é o tempo.

O fígado pode metabolizar apenas um padrão de bebida por hora, exemplo: 12 latas de cerveja, 6 taças de vinho, ou 1,5g de bebidas destiladas, logo, se está bebendo mais do que isso a cada 60 minutos, você terá uma boa quantidade de álcool circulando pelo seu corpo durante certo tempo.

A idéia de que o café ter um “efeito moderador” pode ter começado porque a cafeína age como um estimulante, contrariando o efeito sedativo do álcool, em pequeno grau. No entanto, ele não tem qualquer efeito sobre a quantidade de álcool no sangue.

Então, se você for exagerar na bebida, melhor usar o seu dinheiro chamando um táxi ao invés de comprar um cappuccino.


Mito 3: Chocolates e frituras causam espinhas e Acne

Só que não. Muito se especula que este mito surgiu com a geração “baby-boom“, associado ao fato de terem mais acesso a alimentos como chocolates e frituras do que os seus pais. De onde quer que essa ideia tenha surgido, isso é errado.

Espinhas costumam se formar quando as glândulas sebáceas sob a pele produzem em grande quantidade um óleo de cera chamado sebo, que o corpo utiliza para manter a pele lubrificada. Então, quando o excesso de sebo e células mortas da pele bloqueiam a passagem dos poros, a área da pele fica irritada, inchada e avermelhada, sinais reveladores de uma espinha.

Não se sabe por que as glândulas sebáceas produzem sebo em excesso, mas os hormônios são os principais suspeitos, o que explica por que alguns adolescentes são mais afetados do que outros.

Estresse e hereditariedade também podem ser fatores para acne e espinhas, mas as famosas barras de chocolate e as queridas batata frita estão com certeza fora dessa lista.

Não sei você, mas bateu uma vontade de comer chocolate…


Mito 2: Tempo frio causa resfriado

Essa é pra mostrar para as mamães super protetoras.

“Coloque o seu casaco ou você vai pegar um resfriado!” Quantas vezes você já ouviu isso? Pois é, nossas queridas mães estavam erradas.

Existem mais de 200 tipos de vírus diferentes que podem causar resfriados, não o tempo frio.

Para que você possa pergar um resfriado, o vírus deve ser passado de alguma forma do corpo de uma pessoa doente (infectada) para o seu corpo. Isso geralmente acontece atravé de gotículas no ar que você inala quando uma pessoa resfriada tosse ou espirra.

Você também pode obter um vírus do resfriado em um aperto de mãos com uma pessoa infectada, ou mesmo através de algo em que o vírus encontrou como um lar temporário, como um telefone ou maçaneta de porta.

Agora a possível razão do mito:
Resfriados são mais frequentes durante os meses mais frios porque as pessoas tendem a passar a maior parte do tempo em ambientes mais fechados, tornando muito mais fácil para que os vírus possam saltar de pessoa para pessoa.


Mito 1: Se bater um vento quando estiver vesgo, vai ficar com os olhos assim para sempre

Não se sabe ao certo quando surgiu este mito, mas a crença de que algum fenômeno como o vento causa a popular “vesquice” é talvez um dos mais conhecidos.

Acredita-se que esta crença tenha surgido quando alguém provavelmente apresentou perda do paralelismo dos olhos, que é chamado de estrabismo e em seguida tenha relacionado como causa alguma situação que a pessoa tenha passado, como estar presente em um local com forte vento ou brisa.

As causas do estrabismo podem ser muito variadas, sendo que em alguns casos podem até estar diretamente ligadas a problemas de diabetes, hiperteroidismo e afecções neurológicas. Os estrabismos costumam apresentar um caráter hereditário irregular, pulando algumas gerações, embora o conceito de genes que pulam gerações (atávicos) ainda estão em discussão.

De acordo os médicos, não há nenhum dano no olho se você forçar ficar vesgo de propósito.

Agora, se você perceber que seu filho está fazendo isso excessivamente, mesmo quando não for de brincadeira, é recomendado consultar um médico, que neste caso pode ser o próprio pediatra ou um oftalmologista especializado no assunto.

 

E aí, gostou?

Compartilhe:



Comentários

  • Gigi Bachega

    Comer e entrar na piscina causa mas digestões?

    • digitalmed

      Olá Gigi, tudo bem? Bom, como dissemos no texto do post, isso é apenas um mito (algo que não é verdade), ou seja, comer e entrar na piscina não faz mal nem causa má digestão, mas há um fundo de verdade neste mito. Na verdade, o problema não é o contato com a água e sim o excesso de movimentos físicos.

      Normalmente, quando entramos numa piscina, nos esforçamos fazendo movimentos para nadar de um lado para o outro, e isso sim pode causar má digestão, por isso, se comer e quiser entrar na água, o ideal é evitar movimentos, para que o nosso corpo possa fazer uma boa digestão.

      Outro mito que as pessoas costumam acreditar é sobre comer e tomar banho. O problema, neste caso, é a temperatura da água. Se a gente comer e em seguida for tomar banho, caso a temperatura da água estiver muito quente pode sim causar uma má digestão.

      Estamos entendidos Gigi? Esperamos que tenha gostado!

      ;)

      Curta nossa página no Facebook: http://www.facebook.com/Digitalmed

  • Leandro

    bela matéria, mas por favor corrijam, “embreaguês” não, o correto é embriagueZ, com “i” e com “z”

    • digitalmed

      Obrigado pelo elogio e pela correção Leandro, pedimos desculpas e já corrigimos! Obrigado, grande abraço! ;)

      • Leandro

        :)